quinta-feira, 28 de abril de 2011

ser é estar sendo

me lembro da escada e lembro do desejo arriscado pelo desconhecido, mas não rola mais. é como se desde sempre eu soubesse o que aconteceria ou que ao longo do tempo eu fosse adivinhando e o próprio tempo fosse se encarregando de me esclarecer. me canso fácil, me apego rápido, me contradigo sempre. esperneio comigo mesma, dou crises de rolar no chão pra solidão. sou fresca nos tempos vagos com meus sentimentos e abro um sorriso no meu reflexo no vidro da esquina. sou tão previsível como insuportável e às vezes dá vontade de pedir pra alma mudar do corpo. não me aguento e por que teria de aguentar o outro? não, a resposta é essa, não tenho, não teria e não terei. gosto da minha solidão e do fato de me frustrar, aliás, devo gostar, sempre me encontro nessas situações. sou paranóica, neurótica, psicótica, egocêntrica, egoísta, quase bipolar. EU SOU. se alguma que sou é estar sendo. e isso me cansa muito. muito mesmo.

2 comentários:

Jair Gabardo. disse...

me canso fácil, me apego rápido, me contradigo sempre.

A frase engasgada aqui dentro...

Abraço forte e bom final de semana!
Jair Gabardo.

www.paraquefiquem.blogspot.com

Ezequiel disse...

ser é estar, permanecer.