quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

fiz coisas erradas
abraceis pessoas erradas
amei errado
cantei errado
vivi errando
e continuo existindo pra aprender.

Um comentário:

Jair Gabardo. disse...

E o errado de doloroso passou a ser um pouquinho mais de sabedoria. Essa não se ganha sem os tropeços, essa se ganha vivendo bem a vida!

Abraço