quinta-feira, 27 de agosto de 2009

hora, tempo, céu, árvores - obsessões

Perdi as horas. E, mais que elas, o tempo.

Me perdi de quem sou. E tudo que sou refletia no que era você.

Não se falava em mim havia tempo. Tempo, o perdido.

Não se falava nada além do que falava você.

Não sei porque falava amor. Para nós - nós palavra que alcançava uma definição do que eu era, sim, porque eu era só se fosse você junto, e eu, diga-se de passagem, em menores proporções - para nós amor era definição de pessoa. Eu te chamava amor, você me chamava amor. Amor nunca descobrimos o que fosse, o que era, o que deveria ser. Era amor como se fosse Ana, Maria, João.

Você e nós. Nós e sua vida. Você e outras. E engraçado, eu = primeira pessoa do singular. Singular, coisa que nunca fui. Macabéa me entenderia. Mas nem a morte me traria minha hora da estrela.

Você foi embora ou eu virei eu e fui? Eu não me lembro. Agora existem horas, existe o tempo. E tudo existe, o eu, o tempo, as horas porque você e nós foi embora. Olhei para aquelas minhas obsessões, que de tão minhas ficaram sem mim quando o nós existiu, e vi que as árvores continuam secas, algumas floridas e cheias de verde é fato, mas percebi que continuam secas. O céu ainda que catastrófico anunciando vez ou outra acabar com o mundo lá está. E céu e árvores secas formam obsessões. A cadeira de balanço continua lá. As minhas dores escondidas quando você existia e eu as escondia, continuam lá. Mas hoje reclamar das minhas dores traz alegria. Alegria de saber que posso simplesmente reclamar pra mim mesma de dores.

Não ligo que você foi embora. As lágrimas são minhas. Sim, eu existo, eu choro, eu sofro.

E por ser eu, eu também escolho se choro, se sofro, se existo. E digo.

Nunca fui tão eu, nunca fui tão céu e árvores secas como agora, depois de você e nós partir.

_____________________________________________

“este texto aqui escrito trata-se de um meme proposto por Iuri Gomes e que me chegou pelo Umbigo de Cristo. a proposta é que os indicados façam um texto (ou o que der na telha) como se rompesse com alguém. a ideia foi inspirada na exposição Cuide de Você, da francesa Sophie Calle, que convidou 104 mulheres para interpretarem um email de seu ex-namorado que gostaria de romper o relacionamento de ambos”

Regras do meme:

1 – Escrever uma carta como se você estivesse rompendo com seu (sua) namorado (a);

2 – Escrever estas regras e uma breve explicação do que é o meme (como essa aí de cima)

3 – Indicar cinco pessoas.



Escolhidos: Elton,, Renatim, Laíse e Talita.

Um comentário:

talita disse...

quase como escrever uma musica sertaneja, mas tentarei...
(;