domingo, 12 de outubro de 2008

um certo ney

coração palpitante para que o começo viesse logo.
nada demorado, logo ele chegou. as cortinas vermelhas se abriram e um brilho intenso se fez presente.
o brilho tinha pernas, braços, tronco, cabeça e se chamava Ney.
em cima de um divã avermelhado e com movimentos sincronizados ele imediatamente dispara uma música com ratos na piscina e com idéias sem corresponder a fatos, lembrando um passado longíquo (e bom?)

maravilhoso, encantador, sublime...

Ney, com apenas uma rodada de saia, me deu o maravilhoso gosto de me sentir na época de secos & molhados ... e com ditadura ou não foi o melhor gosto que pude sentir nos últimos tempos

muitos e muitos anos se passaram dessas rodopiadas e maquiagens por vezes agressivas, mas ele continua esplêndido ... ele continua nos deixando de queixo caído

iluminação, perfeita
música, esmagadoramente perfeita
roupa, brilhantemente perfeita
cenário, harmoniosamente perfeito

ney matogrosso não fala, canta. e muito ...





"leve a semente vai
onde o vento leva
gente pesa
por mais que invente
só vai onde pisa"

Um comentário:

caio disse...

Que foto linda, que iluminação fantástica!
Ney Matogrosso é magistral, em todos os sentidos.